Vice-diretor do Icict recebe prêmio Josué de Castro 2017

por
Graça Portela
,
13/07/2017

O vice-diretor de Pesquisa, Ensino e Desenvolvimento Tecnológico do Icict, Christovam Barcellos, recebeu, no último dia 27 de junho, durante o VIII Simpósio Nacional de Geografia da Saúde, o prêmio Josué de Castro 2017 pela relevância das suas produções acadêmicas e científicas junto à Geografia da Saúde brasileira e latino-americana. O prêmio foi concedido pela Comissão Científica do Simpósio e entregue por Luisa Iñiguez Rojas, representante da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e da Universidad de La Habana (Cuba). No palco para a entrega, os coordenadores gerais do evento Adeir Archanjo da Mota e Claudia Marques Roma.

Emocionado, o vice-diretor do Icict falou sobre o orgulho e a responsabilidade da premiação que recebeu: “Para mim é uma grande honra receber este prêmio, tanto pela importância que Josué de Castro teve na formulação de uma nova teoria sobre a fome, a seca e a geopolítica brasileira, quanto pelo reconhecimento do meu papel como difusor de ideias sobre a geografia e seu papel no sistema de saúde”, afirmou. 

Christovam Barcellos, que há cerca de 30 anos atua como geógrafo em instituições de saúde, falou sobre a crescente importância da Geografia na Saúde: “neste período (de atuação) percebi a crescente relevância que a geografia vem adquirindo nas análises e no planejamento de ações de Saúde. Se antes esta disciplina era considerada supérflua no sistema de saúde, hoje ela é parte integrante do setor, como demonstra a crescente presença de geógrafos em diversas instâncias do SUS. Modestamente, creio que minha atuação como professor e profissional de saúde tenha contribuído para ampliar esta participação dos geógrafos e oferecer à saúde pública conceitos e técnicas que podem ser úteis para análises de questões ambientais que afetam a saúde, o reconhecimento do território como categoria de análise de problemas de saúde e na organização dos serviços de saúde, além do geoprocessamento como conjunto de técnicas que podem auxiliar na compreensão destes problemas e necessidades de saúde”.

O evento, que aconteceu na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em Dourados (Mato Grosso do Sul) entre os dias 27 de junho e 1º de julho, teve como tema "Saúde na fronteira e fronteira(s) na Saúde", que considerou o "contexto geográfico da extensa faixa de fronteira internacional do Brasil e a necessidade de ampliar a compreensão dos processos saúde doença através das diversas/diferentes fronteiras do conhecimento, étnicas, geográficas, da alteridade, que contribuem para enriquecer as leituras inter e transdisciplinares e pela complexidade dos processos atuantes nos territórios". Paralelo ao Simpósio, também aconteceu o V Fórum Internacional de Geografia da Saúde. Os dois eventos contaram com pesquisadores, especialistas, profissionais, professores e estudantes da área. 

Leia mais sobre os dois eventos nos links ao lado.

Crédito das fotos: VIII Simpósio Nacional de Geografia da Saúde

 

Comentar

Preencha caso queira receber a resposta por e-mail.

Assuntos relacionados

Laboratório de Informação em Saúde - LIS

Atua na geração e divulgação de informações para a formulação de políticas públicas e monitoramento do sistema de saúde, da situação de saúde da população brasileira e seus determinantes sociais e ambientais.

Para saber mais

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz)
Av. Brasil, 4.365 - Pavilhão Haity Moussatché - Manguinhos, Rio de Janeiro
CEP: 21040-900 | Tel.: (+55 21) 3865-3131 | Fax.: (+55 21) 2270-2668

Este site é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.