Alunos do curso de Ciência de Dados visitam o LNCC, em Petrópolis

por
Graça Portela
,
28/06/2017

No último dia 21 de junho, os alunos do curso de atualização em "Ciência de Dados aplicada à Saúde" subiram à serra fluminense e foram a Petrópolis visitar o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). Lá, além de conhecer o supercomputador Santos Dumont, tiveram aula de "Árvores de Decisão", um tema pertinente ao curso de atualização, e que foi ministrada pelo pesquisador e professor Fábio Porto, do próprio LNCC.

Segundo Marcel Pedroso, professor do curso e um de seus coordenadores, juntamente com Christovam Barcellos, vice-diretor de Pesquisa, Ensino e Desenvolvimento do Icict, a aula “integra a sequência de conteúdos relacionados à aprendizagem de máquina (machine learning), especificamente conectado ao paradigma da aprendizagem supervisionada”. Segundo Pedroso, também professor do curso, a disciplina “Árvore de Decisão”, “é uma técnica de mineração de dados e análise preditiva que possui um algorítimo com uma estrutura em forma de árvore, na qual cada nó interno corresponde a um teste de atributo, cada ramo representa um resultado no teste e os nós folhas representam classes ou distribuição de classes. As árvores de decisão possuem a vantagem de serem de fácil visualização e compreensão.” A disciplina foi ministrada pelo professor Fábio Porto, do próprio LNCC. O Icict realiza um projeto de pesquisa e desenvolvimento tecnológico “Plataforma de Ciência de Dados aplicada à Saúde”, em parceria com o Laboratório.

Se o supercomputador Santos Dumont e a tecnologia que ele concentra surpreenderam os alunos, a aula demonstrou ser fundamental para os projetos de final de curso, que serão realizados pelos alunos. Leia as impressões deles:

Rosany Bochner, coordenadora do Sinitox: “O que mais me chamou a atenção foi o fato do supercomputador fazer 10 elevado a 15 operações por segundo”. Segundo ela, “a aula do professor Fábio abre uma nova possibilidade nas pesquisas a serem desenvolvidas tanto para o projeto final, quanto pelo Sinitox. Com sua aplicação, podemos explorar as variáveis mais importantes para um determinado evento de saúde e com isso otimizar as predições e modelagens”, explicou.

Fábio Lamin: “A aula impacta diretamente na minha pesquisa, pois será empregada para avaliar o comportamento da prestação de serviços nas regiões de saúde brasileiras no atendimento às doenças cardiovasculares”.

Helen Machareth de Morais: “Fiquei muito grata por ter a oportunidade de conhecer o supercomputador durante o curso de Ciência de Dados Aplicada à Saúde. Muito interessante saber que o Brasil, dentre os países da America Latina, tem buscado um maior desenvolvimento na área de processamento computacional.” A aluna se mostrou muito surpresa com o que viu: “mesmo trabalhando com Sistemas de Informação, eu não tinha a ideia da estrutura do Supercomputador Santos Dumont e muito menos de quanta tecnologia está envolvida no Sistema Nacional de Processamento de Alto Desempenho. Impressionante a capacidade de processamento, toda a rede de resfriamento, a estrutura física na qual o mesmo está instalado. Enfim, uma mega estrutura!!”. Para ela a aula também foi bastante interessante, pois “além da teoria, nos permitiu rodar o algorítmo e interpretar adequadamente as saídas do modelo”. 

Neimar de Paula Silva: “Foi muito bom ir ao LNCC e conhecer o supercomputador Santos Dumont, ele me surpreendeu pela enorme capacidade de processamento de dados”. O aluno enfatizou que a aula ministrada o ajudará, porque “contribuiu para o entendimento das árvores de decisão, o que certamente será útil para minha formação”. 

Luis Renato Paula Feliciano: “A visita foi uma experiência enriquecedora, fiquei muito feliz em saber que em nosso Estado temos uma instituição de referência, de nível internacional, com estrutura de ponta, utilizando recursos de última geração.” Segundo Feliciano, “os conhecimentos obtidos na aula sobre árvores de decisão auxiliarão no projeto onde estou alocado”.

Para Marcel Pedroso, a visita técnica e a aula surtiram o efeito desejado nos alunos do curso de atualização, que também é frequentado por alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS), também do Icict: “O LNCC é nosso principal parceiro na Plataforma de Ciência de Dados aplicada à Saúde e julgamos importante envolver os alunos no cotidiano de um projeto de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, bem como proporcionar a oportunidade de conhecerem o supercomputador Santos Dumont”, afirmou.

Veja as fotos da visita técnica feita pelos alunos:

Fotos: Marcel Pedroso (Arquivo pessoal)

Comentar

Preencha caso queira receber a resposta por e-mail.

Assuntos relacionados

Ciência de dados aplicada à Saúde 2017: sai relação de aprovados

Dez candidatos foram selecionados. Matrículas para o curso de atualização devem ser feitas entre os dias 6 e 10/3

Ciência de Dados aplicada à Saúde

Ciência de Dados é um campo de estudo que se destaca pela capacidade de auxiliar a descoberta de informação útil a partir de grandes ou complexas bases de dados, bem como a tomada de decisão orientada por dados. Pode ser definida como um conjunto de estratégias, ferramentas e técnicas para coleta, transformação e análise de dados realizadas por equipes multidisciplinares formadas por pesquisadores com conhecimento substantivo do problema em análise – no nosso caso saúde pública - estatísticos, matemáticos e cientistas da computação.

Ciência de dados aplicada à Saúde ganha curso de atualização na Fiocruz

Com carga horária de 60 horas, curso disponibiliza 10 vagas. Inscrições terminam dia 2/02

Especialistas em Ciência de Dados e Saúde discutem ferramentas e técnicas em Seminário do Centro de Estudos

Os palestrantes apresentaram temas inerentes a ciência de dados, como big data, mineração de dados e aprendizagem de máquina.

Fiocruz disponibiliza Plataforma de Ciência de Dados Aplicada à Saúde

Serviço permite análise visual, mineração de dados e capacitação sobre o tema. Seu lançamento ocorreu em seminário

Computação científica como estratégia de saúde pública

Plataforma de Big Data em Saúde tem como objetivo utilizar dados para identificar padrões de comportamento no surgimento de doenças

Computação científica e infraestrutura de big data na pauta do segundo dia de seminários

Centro de Estudos contou com pesquisadores do LNCC e Ministério da Saúde, além de convidados internacionais

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz)
Av. Brasil, 4.365 - Pavilhão Haity Moussatché - Manguinhos, Rio de Janeiro
CEP: 21040-900 | Tel.: (+55 21) 3865-3131 | Fax.: (+55 21) 2270-2668

Este site é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.

logo todo somos SUS