Linhas de pesquisa

Laboratório de Comunicação e Saúde (Laces)

Comunicação nas políticas públicas de saúde

A linha está ancorada nos princípios constitucionais de equidade, universalidade e integralidade e as diretrizes de descentralização e participação social. O foco são estudos sobre políticas, práticas e estratégias de comunicação no campo da saúde; pesquisas teóricas e análises críticas sobre teorias e modelos de comunicação com repercussão no campo da saúde; avaliação e desenvolvimento de metodologias de planejamento, gestão e avaliação de políticas, programas e estratégias públicas de comunicação; estudos críticos sobre as relações entre comunicação e controle social; análise e monitoramento de políticas de comunicação em suas interações com a saúde; e estudos sobre redes sociais na saúde.

Saúde e mídia

A linha de pesquisa desenvolve metodologia de análise e estudos, partindo da noção de direito à comunicação como inerente ao direito à saúde e tem como foco os dispositivos pelos quais a mídia participa da produção social dos sentidos da saúde; como o uso das tecnologias de comunicação, de modo isolado ou convergente pode favorecer a ampliação ou restrição desse direito; os processos de mediação na produção de sentido pelas novas mídias e espaços de sociabilidade; os reflexos e as interfaces da economia política da comunicação, marcadamente relacionadas ao âmbito midiático, com as políticas e práticas de comunicação e saúde.

Laboratório de Informação Científica e Tecnológica em Saúde (LICTS)

Análise do ciclo de produção, processamento, fluxo e uso da informação científica e tecnológica (ICT) no campo da saúde

As pesquisas desta linha contemplam as diferentes perspectivas teórico-conceituais e metodológicas sobre o ciclo de produção, processamento, fluxo e uso da informação científica e tecnológica (ICT) no campo da saúde e ambiente: sua gênese, que configura diferentes regimes de produção de conhecimento; por seus atributos e dinâmicas, que diferenciam domínios de conhecimento; pela dimensão sócio-técnica, que explicita lógicas plurais e tensões nos arranjos de espaços e atores com interações múltiplas; pela dimensão política, nas várias perspectivas de políticas públicas do Estado informacional; pela sua dimensão arte factual, que orienta espaços de estoque, guarda e organização de sistemas; pela dimensão semântica e pela sintaxe que impõe padrões, linguagens e metodologias que orientam sua circulação e recuperação; pela dimensão econômica, que tenciona seu atributo de bem público com seu valor comercial; pela dimensão jurídica, seu caráter público e/ou privado e os direitos e deveres conexos; pela sua dimensão estruturante de sistemas de inovação e setores de atividade econômica; como insumo para avaliação da ciência, orientação de agendas de prioridade de pesquisa e guia para tomada de decisão; como elo e dimensão que liga o saber ao fazer, a ciência e seu público, o expert e o leigo; pela sua indissociabilidade dos artefatos tecnológicos; pelo seu potencial de orientar estudos de futuro e pelo traço de história e de memória em C&T que fica inscrito e gravado em humanos e não humanos.

Laboratório de Informação e Saúde (LIS)

Produção, análise e disseminação de informações sobre as condições de vida e saúde da população brasileira

Esta linha de pesquisa tem como objetivo produzir análises sobre grandes problemas brasileiros como a epidemiologia da Aids e políticas públicas; o monitoramento e avaliação da mortalidade infantil; o abuso de drogas e a violência; políticas, monitoramento e análise da saúde do idoso; e os efeitos das mudanças ambientais e climáticas sobre a saúde. Os resultados das pesquisas são divulgados em sites voltados para a disseminação de indicadores e de textos técnicos.

Produção, análise e disseminação de informações sobre o sistema e os serviços de saúde

Nesta linha de pesquisa são produzidas e disseminadas informações voltadas para a avaliação do desempenho dos sistemas de saúde; avaliação do acesso e uso de serviços de saúde; avaliação da qualidade da atenção e segurança do paciente; análise da estrutura e distribuição espacial dos serviços de saúde.

Desenvolvimento de técnicas de coleta e análise de dados de saúde e ambiente

Nesta linha de pesquisa são desenvolvidas e aplicadas técnicas estatísticas para a coleta e análise de dados de inquéritos populacionais; uso de dados secundários para análise de situação de saúde; avaliação da qualidade dos dados nos sistemas de informação de saúde; e técnicas de geoprocessamento e análise espacial em saúde e ambiente.

 

Laboratórios

Laboratório de Comunicação e Saúde - LACES

Atua na interface entre “Comunicação e Saúde: Políticas Públicas e Participação Social” e “Análise das Relações entre Mídia e Saúde”.

Laboratório de Informação Científica e Tecnológica em Saúde - LICTS

Atua na interface entre a área de Ciência da Informação e o campo da Informação e Comunicação em Saúde.

Laboratório de Informação em Saúde - LIS

Atua na geração e divulgação de informações para a formulação de políticas públicas e monitoramento do sistema de saúde, da situação de saúde da população brasileira e seus determinantes sociais e ambientais.

Assuntos relacionados

Projetos de Pesquisa

Saiba mais sobre os projetos de pesquisa desenvolvidos no Icict

Pesquisadores do Instituto

Perfil dos pesquisadores do Icict

Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz)
Av. Brasil, 4.365 - Pavilhão Haity Moussatché - Manguinhos, Rio de Janeiro
CEP: 21040-900 | Tel.: (+55 21) 3865-3131 | Fax.: (+55 21) 2270-2668

Este site é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.

O conteúdo deste portal pode ser utilizado para todos os fins não comerciais, respeitados e reservados os direitos morais dos autores.

logo todo somos SUS